sexta-feira, 20 de julho de 2012

SEDUÇÃO , de Bruna Lombardi





Dentro de mim mora o animal


indômito e selvagem


que talvez te faça mal






talvez uma faísca


relâmpago no olhar


depressa como um susto


me desmascare o rosto


e de repente deixe exposto


o meu pior






em mim germina


uma força perigosa


que contamina


uma paixão vulgar


que corta o ar e que


nenhum poder domina






explode em mim


uma liberdade que te fascina


sopro de vida


brilho que se descortina


luz que cintila, lantejoula


purpurina


fugaz como um desejo


talvez te mate


talvez te salve


o veneno do meu beijo.



("Bruníssima", Ed. Nova Fronteira, 2003)


.


2 comentários:

Izabel Talarico disse...

Meu amigo virtual, sempre leio as poesias que colocas. São sempre beles e impactantes. Como é dificil eu procurar na internet, corro no seu blog quando estou precisando respirar poesia. Interessante que lindo falta de poesia como de alimento. Beijos.

Rossana disse...

Meu mais que amigo, prefiro que me salve!!!!.........